ACESSE

Mario Sabino: a política da retroescavadeira

Telegram

Em sua coluna na Crusoé, Mario Sabino trata do episódio envolvendo Cid Gomes e os policiais amotinados em Sobral, no Ceará.

Mario lembra o óbvio — o que é cada vez mais necessário nesses dias em que o debate político brasileiro exala o seu costumeiro alto nível: “Assim como as pessoas têm de tomar banho, escovar os dentes e cortar as unhas, elas não podem sacar uma arma e atirar em outra, a menos que seja numa situação extrema”.

E levanta algumas questões sobre Cid Gomes:

“A primeira: ele tem licença para operar uma retroescavadeira? Máquinas pesadas requerem mais do que uma carteira de habilitação comum. A segunda: qual era o teor alcoólico no sangue do senador no momento em que ele avançou com a retroescavadeira contra a massa de policiais e seus familiares? A terceira: usar uma retroescavadeira dessa forma configura que tipo de crime? A quarta questão: não seria o caso de submeter o senador a um teste de sanidade mental? Não parece sinal de equilíbrio psíquico lançar mão de uma retroescavadeira para provocar dezenas de policiais armados.”

Leia aqui a íntegra da coluna na Crusoé.

COMO ELE VIROU O VICE QUE BOLSONARO QUER. Saiba mais

Comentários

  • Maurício -

    O primeiro ato de violência partiu da PM cearense, quando cruzou os braços, quebrou seu juramento e deixou a população desprotegida. A atitude do Cid foi uma reação, e os tiros, reação à reação.

  • Suely -

    Para min isto configura terrorismo. Por pouco ele não mata varias pessoas.

  • Raimundo -

    SERÁ QUE ELE LANÇOU A RETROESCAVADEIRA PARA AMEAÇAR?????? O JORNALISTA ESTÁ SUAVIZANDO MUITO, NÃO????? ELE TRANSFORMOU A RETROESCAVADEIRA EM UMA ARMA LETAL.

Ler 25 comentários