ACESSE

Mario Sabino: Próximo, por favor

Telegram

Em sua coluna na Crusoé desta semana, Mario Sabino faz uma lista dos grandes nomes da cultura ocidental que hoje seriam “cancelados” por causa de seu comportamento menos que perfeito na vida privada.

“Machado de Assis fingia não ser negro. Baudelaire contaminou uma prostituta com sífilis. Thomas Mann escondia sua inclinações homossexuais. Leonardo da Vinci também. Lewis Carroll era pedófilo. Chaplin preferia as adolescentes. Gauguin transava com as meninas que retratou no Taiti. Picasso era um sátiro. Tolstoi era sexualmente insaciável. Byron contabilizava o número de amantes num caderno. Edmund Wilson descrevia suas relações sexuais num diário. Dante jamais dedicou uma linha a sua mulher. Machiavelli manteve uma cantora como amante. Newton, quando jovem, ameaçou queimar a casa da própria mãe. Rousseau abandonou os filhos. Evelyn Waugh desprezava os seus. Eça de Queiroz nutria desejos matricidas.”

“(…) A cultura ocidental é um nojo. A cultura ocidental deve ser jogada na lata de lixo da história — que é outro lixo porque escrita por seres humanos imperfeitos, e a imperfeição não tem gradação, não tem contexto, é sempre absoluta como a perfeição. Só se é humano quando se é perfeitamente perfeito. Desculpas não serão aceitas, próximo, por favor.”

LEIA AQUI a íntegra da coluna.

Leia mais: Exclusivo: O 'blog' do Aras

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 17 comentários