“Marta e eu tivemos várias diferenças”

Andrea Matarazzo nos enviou a seguinte mensagem sobre a sua aliança com Marta Suplicy:

“Tenho dedicado os últimos 10 anos da minha vida à cidade de São Paulo. Aprendo muito com sua diversidade. E sempre me emociono ao testemunhar a enorme capacidade de viver na adversidade que os paulistanos têm.

Nossa cidade é injusta. Há um abismo entre a visão cosmopolita do centro expandido e a dura realidade da vida na periferia. Mas, ainda assim, somos capazes de produzir e realizar coisas fantásticas. São Paulo tem jeito. Para isso, é preciso construir junto com a cidade e seus cidadãos, todos os dias, as soluções para os problemas. Ser prefeito dessa cidade é trabalho em tempo integral.

É preciso ter experiência, vivência pública, política, administrativa e saber dialogar. Se não, tudo emperra e o cidadão é quem paga o pato. Gerenciar São Paulo não é para aprendiz. E a mudança do Brasil passa por uma verdadeira transformação em São Paulo. Por isso, precisamos construir um novo campo político para ajudar o país a sair da crise.

Em São Paulo, a falta de liderança e ineficiência administrativa produzem uma lista enorme de problemas, capitaneadas pelo descaso com a saúde e tristemente exemplificadas pelos moradores de rua mortos de frio.

O grande sonho e privilégio de ser prefeito de São Paulo, que sempre declarei, se revelam menores diante do que é melhor para a cidade. São Paulo não pode ser instrumento do capricho de ninguém. A vaidade, a ambição de poder desmedido e a arrogância não devem conduzir o destino de nossa cidade.

Marta e eu nos conhecemos há muitos anos. Tivemos várias diferenças. Enfrentamos a decepção com a velha política nos nossos partidos de origem. Não comungamos da mesma opinião em todos as coisas. Mas descobrimos que podemos dialogar e construir consensos. Achamos que o Brasil e São Paulo precisam retomar essa prática.

A política não pode ser sempre um campo de batalha, sobretudo de troca de acusações que, por vezes, não se fundamentam em verdadeiras diferenças.

Combinamos de juntar nossas experiências e competências para combater o que realmente importa: as ameaças aventureiras e a manutenção do PT no comando da cidade. Concordamos em aprender com nossos acertos e erros, para fazer mais e melhor por São Paulo e por sua população. Juntos elaboraremos um plano de governo para colocar São Paulo de volta nos trilhos.

Esse é o significado de nossa união. Uma união por São Paulo e pelo Brasil. Um novo momento da política na nossa cidade. Tempo de retomada, de tolerância, desenvolvimento e oportunidades. Tempo de uma cidade e um país mais justos”.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200