Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

MBL deve deixar Patriota após convite a Bolsonaro

Deputado estadual Arthur do Val disse que não há chance de continuar no partido com a filiação da família do presidente
MBL deve deixar Patriota após convite a Bolsonaro
Divulgação/Alesp

Membros do MBL ameaçam deixar o Patriota depois do presidente Jair Bolsonaro ser convidado para se filiar ao partido.

O presidente da legenda, Adilson Barroso, confirmou a filiação de Flávio e disse que espera uma resposta de Bolsonaro em até 15 dias.

O movimento, que se juntou à sigla em 2019, controla o diretório municipal de São Paulo e tinha intenção de lançar o deputado estadual Arthur do Val como candidato ao governo paulista em 2022. No entanto, em entrevista a O Globo, o próprio Arthur, afirmou que “prefere sair da política do que compor” com a família do presidente.

“A gente vê com muita tristeza (a chegada de Flávio). Em nenhum momento a gente vai conciliar com eles. Isso não existe. Eu prefiro sair da política do que compor com esses caras. Não existe nenhuma possibilidade, zero.”

O MBL apoiou Bolsonaro no segundo turno das eleições de 2018, mas depois rompeu com o presidente.

A novela envolvendo filiação da família Bolsonaro ao Patriota deve ser decidida na Justiça. Após a filiação de Flávio, na semana passada, o vice-presidente do partido, Ovasco Resende, acionou, com o seu grupo político, o TSE. Eles acusam o presidente da sigla, Adilson Barroso, de ter cometido uma série de irregularidades para obter a maioria, mudar o estatuto e facilitar a entrada da família Bolsonaro no partido.

Na última terça-feira (8), o ministro do TSE Edson Fachin encaminhou o caso à Justiça comum.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
TOPO