Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

“Disseram que meu caso não tinha solução”, diz paciente da Prevent Senior

Tadeu Frederico Andrade afirmou que os responsáveis pelo seu atendimento sugeriram a ele os chamados cuidados paliativos
“Disseram que meu caso não tinha solução”, diz paciente da Prevent Senior
Foto: Pedro França/Agência Senado

O advogado Tadeu Frederico Andrade (foto), paciente da Prevent Senior, afirmou há pouco à CPI da Covid que foi desacreditado pelos médicos do plano de saúde, após passar 120 dias internado.

Ele disse que, por essa razão, os responsáveis pelo seu atendimento sugeriram a ele os chamados cuidados paliativos, destinados a doentes de doenças graves e sem tratamento.

“Eu passaria a ter os cuidados paliativos. Ou seja, eu sairia da UTI, iria para um chamado leito híbrido e lá teria, segundo as palavras da Dra. Daniela, ‘maior dignidade e conforto, pois meu óbito ocorreria em poucos dias’”, disse Andrade (foto).

“Me disseram que meu caso não tinha solução e que eventualmente eu, se sobrevivesse, seria um paciente com problemas renais crônicos. E problemas respiratórios também. No entanto, os últimos exames que e fiz, meus pulmões estão ótimos e meus rins estão ótimos. Ouvi o argumento de que seria mais confortável e mais digno para o paciente vir a óbito com a bomba de morfina”, declarou.

Mais notícias
TOPO