Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

MEC cortou pela metade verba para divulgar Enem; total de inscritos é o menor em 16 anos

Governo Jair Bolsonaro desembolsou neste ano R$ 1,1 milhão para fazer publicidade do exame, queda de 51,5% em relação aos R$ 2,4 milhões de 2020
MEC cortou pela metade verba para divulgar Enem; total de inscritos é o menor em 16 anos
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Ministério da Educação cortou em mais da metade o investimento para divulgação do Enem deste ano, segundo dados obtidos por O Globo por intermédio da Lei de Acesso à Informação.

Principal porta de entrada para o ensino superior no Brasil, o Enem de 2021 teve cerca de 3,1 milhões de inscritos, o menor número desde 2005.

Para a prova do ano passado, o MEC do governo Jair Bolsonaro desembolsou R$ 2,4 milhões em publicidade. O número caiu para R$ 1,1 milhão este ano, uma redução de 51,5% —e que, segundo o jornal carioca, não incluiu a contratação de itens como pesquisas, jingle e adesivos, presentes em 2020.

A título de comparação, a campanha voltada para as escolas cívico-militares recebeu R$ 600 mil do MEC em 2019, para atender 108 mil estudantes até 2023.

Claudia Costin, diretora do Centro de Políticas Educacionais da FGV e ex-ministra da Administração, argumenta que, “em meio à maior crise que a educação viveu”, este era o momento de investir mais na divulgação do exame: “É como se o MEC não considerasse importante que os alunos prestassem o Enem”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO