Medidas ilegais

As missões secretas dos capangas do Senado, denunciadas pelo policial legislativo Paulo Igor Bosco Silva, foram confirmadas por seu colega Carlos André Alfama, em depoimento à PF.

Em 2015, ele recebeu ordem para fazer uma varredura para Edison Lobão e seus familiares, no Maranhão e em Brasília, e que se recusou a cumprir.

Ele disse:

“Ainda como chefe do serviço jurídico à época, eu informei aos colegas e ao diretor que eram medidas ilegais por serem medidas destinadas não ao interesse público, não à proteção da atividade parlamentar, mas sim a embaraçar uma investigação feita por órgãos oficiais do estado”.