Megavazamento expõe senhas vinculadas a e-mails do governo, STF e Congresso

Megavazamento expõe senhas vinculadas a e-mails do governo, STF e Congresso
Foto: Jan Alexander/Pixabay

Um megavazamento global expôs, em fevereiro, 10 milhões de senhas vinculadas a e-mails de brasileiros. Destas, 65,5 mil estavam ligadas a endereços com final “gov.br”, 4,5 mil com o final “jus.br” e 765 com os finais “camara.leg.br” e “senado.gov.br”.

O levantamento, feito pelo Estadão, mostra que havia 98 senhas do domínio “stf.jus.br”. Uma delas ligada ao e-mail de Dias Toffoli e outra de Teori Zavascki, morto em 2017. Entre as senhas da Câmara, foi encontrada uma vinculada ao e-mail que Jair Bolsonaro usava como deputado.

A assessoria do STF informou que usuários utilizaram o e-mail institucional para fazer cadastro em serviços da internet — foram senhas de acesso a sites externos que vazaram. “Não se trata de nenhum tipo de invasão a sistemas da Suprema Corte”, disse, em nota.

No mundo inteiro, foram vazados 3,2 bilhões de senhas.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO