Meirelles como vice de Alckmin?

Um dos planos do MDB é lançar Henrique Meirelles como vice de Geraldo Alckmin, informa a Veja.

“Se ninguém decolar, o sonho é lançar o ex-ministro e chegar a 10% dos votos.”

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 22 comentários
  1. Obg, Clap Clap! Se eu fosse o Alvaro Dias ou qualquer outro candidato (decente!) eu JAMAIS aceitaria o apoio desses RATOS!!
    Será que eles têm a CARA DE PAU de não avaliarem que são ANTI CHAMARIZ DE VOTOS??
    É MUITA FALTA DE VISÃO ou CARA DE PAU MESMO! Vão LEVAR PAU NAS URNAS!!

  2. Se Alckmin não desistir vai ser outra derrota certa. Seria melhor ele ser candidato a senador e Doria, ou Álvaro Dias, assumir a candidatura a presidente com Meirelles de vice. Mas ele prefere perder mais uma vez e levar o partido para o fundo do poço com ele.

  3. Marcelo disse: 15 de Abril de 2018 às 11:49
    É a ORCRIM PSDB/MDB querendo se perpetuar no poder! FORA CANALHAS! VCS E OS PETRALHAS NÃO ENGANAM MAIS O POVO BRASILEIRO!!! Além de tudo são PÉSSIMOS GESTORES!!

  4. Quadro do programa Sílvio Santos
    .
    ISTO É INCRÍVEL
    . .
    Parece que Geraldo está fazendo força para perder a eleição.
    Apoio não é cegueira.
    Preferência não substitui olho, ouvido e, principalmente, cérebro.

  5. A chapa Dilma-Temer está para Lula assim como Alckmin-Meirelles está para Temer.
    Para nada mudar, a não ser para pior.
    Aqueles que votaram em 30 anos em FHC,Lula,Dilma-Temer, pensem bem para não chorarem depois sem emprego, sem segurança, sem saúde, sem boas escolas e com a corrupção ainda mais forte e desavergonhada.

  6. Eles ficam falando “se decolar…” Não vai decolar, todo mundo sabe disto. A única chance dos tucanos é se unir ao MDB, seriam as duas mais poderosas máquinas públicas, as maiores verbas. É a aposta que dá para fazer. O resto, é muito obvio que não vai acontecer. O mesmo vale para o DEM que deve viver em um universo paralelo lançando Maia.

    1. Justamente. Duas palavras serão o mote principal dessa eleição: “Jair Bolsonaro” e “lava jato”.