Mela Jato desmascarada

Marcelo Odebrecht pensava em melar a Lava Jato usando os dissidentes de PF.

Em particular, os agentes que denunciaram uma escuta clandestina na cela de Alberto Youssef.

Agora a Época obteve fotografias que desmentem a denúncia. A escuta clandestina foi instalada por um dos dissidentes da PF, Dalmey Werlang, dois anos antes da prisão de Alberto Youssef, em 2012. Ao contrário do que ele declarou à CPI da Petrobras, a ordem não foi dada pelos delegados da Lava Jato, e sim por seu superior, José Alberto Iegas, também ele arrolado entre os dissidentes da PF.

A Lava Jato ganhou mais uma vez.

Faça o primeiro comentário