Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Mendonça diz que democracia não foi conquistada com sangue derramado

Em sabatina, o indicado ao STF foi questionado sobre sua posição acerca de falas antidemocráticas e atos contra o Supremo e outras instituições do país
Mendonça diz que democracia não foi conquistada com sangue derramado
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O ex-AGU André Mendonça (foto) afirmou durante a sua sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, ainda em andamento, que a democracia no Brasil não foi conquistada com derramamento de sangue e mortes.

“A democracia é uma conquista da humanidade. Para nós, não, mas, em muitos países, ela foi conquistada com sangue derramado e com vidas perdidas. Não há espaço para retrocesso. E o Supremo Tribunal Federal é o guardião desses direitos humanos e desses direitos fundamentais”, disse.

Mendonça foi questionado pela relatora Eliziane Gama (Cidadania-MA) sobre sua posição acerca de falas antidemocráticas e da defesa de atos de exceção, como o AI-5. Respondeu que a democracia precisa ser preservada.

“O meu compromisso, como disse, será defender não apenas a Constituição, mas o corpo vivo dessa Constituição, que são esses direitos fundamentais, sem qualquer discriminação, como também o que determina a própria Constituição. E eu espero, com agregação, com espírito colaborativo e cooperativo, contribuir, caso os senhores me honrem com a possibilidade de vir a integrar o Supremo Tribunal Federal, como alguém que vai contribuir com os demais ministros para essa garantia”, disse.

Mais notícias
TOPO