Mendonça Filho e o Escola Sem Partido

Em entrevista ao G1 sobre o Escola Sem Partido, Mendonça Filho defende ser “quase impossível” aplicar uma ideia como essa.

“Respeito o direito de qualquer movimento de defender suas ideias e considero salutar essa discussão pela sociedade. Minha posição é trabalhar por uma educação de qualidade, plural, e que ofereça ao aluno a oportunidade de ter ampla visão de mundo e acesso às diversas matizes do conhecimento, desenvolvendo senso crítico.

Essa discussão não ocorreu ainda dentro do governo. (…) Eu, inclusive, desconheço qualquer país do mundo que tenha legislação específica para controlar posicionamento dentro da sala de aula. (…) Eu já expressei a minha opinião da dificuldade, da quase impossibilidade de aplicabilidade de uma medida como essa.”

O ministro da Educação também afirmou ser contrário à modificação nas regras da redação do Enem.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200