Menos humanas

Jair Bolsonaro endossou plano manifestado ontem por Abraham Weintraub de realocar verba pública aplicada em cursos como filosofia e sociologia para “faculdades que geram retorno de fato”: enfermagem, veterinária, engenharia e medicina, segundo o ministro.

“A função do governo é respeitar o dinheiro do pagador de imposto. Então, o que a gente tem que ensinar para as crianças e para os jovens? Primeiro, habilidades: poder ler, escrever e fazer conta. A segunda coisa mais importante: um ofício que gere renda para a pessoa e bem-estar para a família dela, que melhore a sociedade em volta dela”, tuitou o presidente.

O ministro da Educação disse se espelhar no Japão e que, no Brasil, pessoas que cursam filosofia “já são muito ricas, ou de elite”. “Pode estudar filosofia? Pode, [mas] com dinheiro próprio”.

Derrotada nas urnas, esquerda se agarra à agenda de costumes dos americanos. Saiba mais
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO