Menos teatrinho

A tal caminhada de Dilma, Lula et caterva até o Palácio do Alvorada foi descartada, segundo O Globo.

Quanto menos teatrinho, melhor.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 25 comentários
  1. Os números dizem muito sobre estes nossos Anos Vermelhos. Venderam a ilusão da prosperidade aos novos ricos e estão entregando uma dura realidade aos novos pobres. Nesta 4a. acaba esta farsa.

  2. Particularmente, apenas ” Um dia antes de ser chutada de volta para o buraco de onde não deveria ter saído ” Eu ainda acho pouco. Em retribuição ao estrago e considerando a periculosidade que essa “PresidANTA” demonstra. Temos que arrumar um lugar com toda a indignidade que ela mereça.

  3. É preciso salientar que esta porcentagem é a média, pois existem municípios que quase a totalidade das indústrias pararam e, por conseguinte, o desemprego e a parada das atividades comerciais é cavalar ou “Dilmar”.

  4. Círculo VICIADO é isso aí: Em comparação com QUALQUER período anterior, que JÁ VINHA EM QUEDA em comparação com um período qualquer anterior a este, que já vinha em queda em comparação… Será que ninguém tinha percebido isso? E essa gente ainda quer ficar no poder????

  5. Nesse dilema de Temer progressista/monetarista do BC a escolha pode ser um nome da equipe que criou o plano real, antagonista?, ja que o real apanhou muito e quase fosse a lona.

  6. Dilma cortou todas as verbas do IBGE. Inclusive para o censo populacional. Não há mais nenhum dado confiável no Brasil. Por sorte, ainda existem funcionários decentes no IBGE que fazem o possível para fornecer alguns números, mesmo impedidos de obter novos dados.

  7. Ela vai dizer: Gente, recebi uma informação que a produção industrial paulista caiu 13,9%. Eu não tenho essa informação oficial. E o povo grita: Oba, mais auxílio desemprego!!!! Ela: Vcs tenham cuidado com as manhas e artimanhas, pq pode ser pior do que isso. E o povo grita mais ainda. É um teatro do absurdo, bem ao gosto da esquerda.