“Mentir é proibido”

O delator Marcelo Odebrecht, hoje, entrega Lula.

O delator Lúcio Funaro, na semana passada, entregou Michel Temer.

Para entender como funcionam esses acordos, leia réplica do procurador Carlos Fernando dos Santos Lima para a Folha de S. Paulo:

“As colaborações são o início de uma investigação e não o seu fim. A palavra do colaborador deve ser confrontada com o máximo de provas que ele puder produzir ou indicar como alcançar. Caso isso exista, e ele revele muitos fatos até então desconhecidos, a colaboração atende aos requisitos de lei e pode ser celebrada.

Além disso, a prática dos acordos obedece a princípios que os tornam muito seguros para a administração da Justiça, pois os benefícios não são dados no momento da assinatura, mas ficam suspensos durante anos, durante os quais o colaborador fica obrigado a condições rígidas e a não voltar a delinquir. Somente ao final desse período é que o colaborador alcança os benefícios totais. Esse modelo possibilitou, por exemplo, que o acordo de Youssef, celebrado em 2003, fosse quebrado em 2013 por ter ele voltado a cometer crimes.

A prática desse modelo de colaboração tem se mostrado revolucionária para investigações de corrupção pelo país. Podemos contar dezenas de operações em que se usa essa técnica com notável sucesso, como a Quadro Negro, a Alcmeon, a Ararath, entre outras.

A crítica, portanto, é descabida e só mostra desconhecimento dessa realidade. Como dizer que um acordo só pode ser celebrado após o uso de outros métodos investigativos, quando o seu objetivo maior é revelar, justamente, aquilo que não se sabe até então?

Somente depois, com as indicações do colaborador, será usada a máquina estatal com economia de recursos, pois as investigações, então, serão orientadas por informações muito mais fidedignas.

Assim, é essencial que os órgãos de persecução aprofundem a investigação e busquem provas que confirmem ou não a palavra do colaborador, e não simplesmente esperem que ele as apresente sozinho, pois não tem os poderes de investigação que o Estado tem.

E se, ao final de tudo, ficar provado que o colaborador mentiu, caberá pedir ao Judiciário que revogue o acordo ou que não aplique os benefícios totais, pois mentir é proibido em todos os acordos.”

 

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Ler mais 36 comentários
    1. Coisa feia moderador, está igual a Veja que corta comentarioa agora???

      Então me diga, o que adianta vc colocar área de comentários, se vc só aceita quem pensa igual??? A AREA DE comentários e um prolixo neste caso.

    2. Bom seria se essa fosse a realidade na PGR.
      O acordo de delação de J&J parece novela da globo, uma obra aberta em que um dos autores atualiza com novos capítulos do romance, à medida que a audiência da galera evolui.
      Não há moralismo que justifique esse modelo de investigação!

    3. SÓ LEMBRANDO…. a mesma delação da JBS, dos 500 mil reais de TEMER, nesta mesma delação, JOESLEY falou de uma conta de 150 milhões de dólares, quase 1 BILHÃO DE REAIS para LULA e DILMA, isso equivale a mais de 2.000 vez o que TEMER pegou…. mas a RED GLOBO NÃO FAZ O MESMO ALARDE no caso de LULA e DILMA.

    4. Essa “historinha” aí mais nos parece a daquele miserável ladrão de galinha que, de tanto tempo preso, teve o compadecimento de um Juiz que só o liberaria com a seguinte condição:
      – Tu só ficarás livre se me contares quantas penas tinha a galinha roubada!
      – Nenhuma, dotô!
      – Como assim?
      Ela tava limpinha na panela.
      E assim, o “miserave foi sorto”.

    5. Não funciona dessa forma na PGR.
      O acordo indecente de Rodrigo Janot com Joesley, J&J, não alcançou esses termos: “A palavra do colaborador deve ser confrontada com o máximo de provas que ele puder produzir ou indicar como alcançar.”
      Joesley está produzindo provas até hoje! Muito depois de celebrado o acordo J&J!

    6. Tem gravação? vídeo?

      Não é possível que em 40 anos de atividade monitorada ninguém nesse país tenha nada de efetivo contra esse sujeito golberiano, nascidos das entranhas da ICAR, de onde saiu pelo reto, local que cabe aos tradicionalistas no corpo da igreja.

      Sérgio Moro revelou umazinha, deve ter mais…

      Só o homem dizendo que mentiu contra o brasil no exterior durante décadas já seria suficiente para colocá-lo na cadeia, num país digno claro, aqui, no famoso bostistão, o homem vai ter que ser condenado a base de provas que a população não entende de maneira clara, não pode existir nada que promova uma comoção pública nacional contra o sujeito, afinal como ele poderá voltar como herói em breve?

      Se não surgir nada gravado ou filmado contra esse cara, o roteiro será esse…

      E nem se pode supor diferente num paiseco como esse.

    7. Pela extensão do texto se pode ter uma ideia de quão desocupado e’ este senhor. Trabalhar que é bom, nada. Investigação verdadeira? Nada. Justificar seu alto salário? Nada. Esse é o MPF q vive botando o dedo na cara de todo mundo.

    8. Janot desmoralizou a colaboração com a justiça, seu principal instrumento de investigação e indiciamento, Joesley foi o punhal no coração das esperanças brasileiras que tem na República de Curitiba um bastião em meio ao esgoto.
      .
      PGR de Janot em conluio com STF aparelhado pela esquerda estão construindo a narrativa que lhes convém, esquecendo alguns, apresentando denúncias fracas a outros, assinando delaçoes que só beneficiam o delator que coopera com a narrativa desejada.
      .
      Todos vêem isso, mas “as instituições estão funcionando” é o mote dos traidores de seu povo.
      .
      Joesley, Sérgio Machado, Renan e tantos outros aliados e membros do PT que assim como Dilma nao sao alvo de “flexas”, e oq dizer de Gabrieli, Graca Foster, demais diretores da Petrobras, ou ainda pq as investigacoes no pais sempre param qd chegam no judiciário, esse é o Poder da República reservado aos santos imaculados?
      .
      Não acreditem em ninguem que defende ou ja defendeu o bom funcionamento institucional do país.

      1. Talvez a gente deva dar tempo ao tempo, relativamente a esses outros bandidos citados aí acima por Farsa. A vez deles deve chegar, como chegou a de Bendine, que não se esperava, não é mesmo? A atrapalhar, só o malfadado foro privilegiado, que faz Renan escapar, com orientação de Gilmar Mendes.

      1. Criminoso é criminoso. Independente do tamanho do crime cometido.
        Se matou 10 e outro matou 2, não importa, ambos são criminosos.
        Lula matou milhões de empregos e empresas, roubou Petrobras, CEF, BB e BNDES. Temer roubou BNDES e CEF.
        Portanto, são e devem ser equiparados como criminosos e ladrões. Simples assim!!

    9. Piada, a PGR conseguiu acabar com a Lava Jato ao desmoralizar a colaboração com a justiça, seu principal instrumento de investigação e indiciamento, Joesley foi o punhal no coração das esperanças brasileiras.
      .
      PGR de Janot em conluio com STF aparelhado pela esquerda estão construindo a narrativa que lhes convém, esquecendo alguns, apresentando denúncias fracas a outros, assinando delaçoes que só beneficiam o delator que coopera com a narrativa desejada.
      .
      Todos vêem isso, mas “as instituições estão funcionando” é o mote dos traidores de seu povo.
      .
      Joesley, Sérgio Machado, Renan e tantos outros aliados e membros do PT que assim como Dilma nao sao alvo de “flexas”, e oq dizer de Gabrieli, Graca Foster, demais diretores da Petrobras, ou ainda pq as investigacoes no pais sempre param qd chegam no judiciário, esse é o Poder da República reservado aos santos imaculados?
      .
      Não acreditem em ninguem que defende ou ja defendeu o bom funcionamento institucional do país.

    10. Quando as denúncias envolvem amigos e a esposa de Moro, as declarações de delatores e perseguidos pela justiça não devem ser levadas a sério, são falsas; estranho critério de verdade esse daquele juiz.

      1. Cala a boca seu animal imundo. Desinfete essa boca antes de falar em nome do juiz Moro seu vagabundo ordinario amigo de petralhas !
        Sua corja esta toda caindo, cambada de ladroes da patria, bandidos !!
        Como o país se deixou ser comandado por pulhas como voces, corja de infelizes.

      2. Quando as denúncias vem embasadas e de pessoas que estão colaborando com a justiça, elas são levadas a sério, mesmo se forem contra Moro e sua esposa.
        Mas quando vem de um livro publicado na internet, feito por um criminoso foragido e covarde, que está se borrando todo de voltar ao Brasil e o que está escrito foi sob orientação de denunciados que querem se aproveitar de uma denúncia falsa, daí não se deve mesmo levar a sério a denúncia e nem o criminoso.
        Falar por falar, até Lula e papagaio falam…..

    11. Parabéns, Antagonistas!!! Ataque logo na raiz, pois a capetada adora repetir o discurso de que as delações não provam nada. Que o MPF tortura a bandidagem para que eles delatem, e que para o MO fazer o acordo de delação, trancaram o cara uma semana num quarto fechado ouvindo despacito.

    12. Acordo de 2003 foi para parar de delinquir mas resultou em incremento da delinquência que jamais cessou . Dez anos de liberdade para aumentar os negócios a partir de então chamados de Mensalão . Depois lava jato e petrolão , como a gente já sabe . E querem que se acredite que Youssef perdeu os benefícios anteriores . Onde estavam os xerifes nos dez lucrativos anos de progresso para todos os envolvidos de sempre ?

    13. Pera aí, isso não pode ser dito aqui.
      Pois o que dirão os lacaios e corruptos que defendem o governo corrupto de temer, que defendem o governo corrupto de dilma, lula. Que defendem os congressistas corruptos?
      Colocarão a culpa no Janot? Inventarão mais uma desculpa esfarrapada para defender o que não pode ser defendido?
      Também não pode ser dito que quem lida com lula, que não possui foro, são outros procuradores da república e não Janot.