Mesa Diretora da Câmara pede a cassação de mandato de Daniel Silveira

Mesa Diretora da Câmara pede a cassação de mandato de Daniel Silveira
Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados

A Mesa Diretora da Câmara protocolou, na noite desta quarta-feira (17), uma representação por quebra de decoro parlamentar contra o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ). Na petição, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP), e os demais membros da mesa, pedem que o Conselho de Ética determine a cassação de mandato do parlamentar.

Daniel Silveira foi preso na noite de terça-feira (16), após ameaçar ministros do Supremo Tribunal Federal. A Câmara ainda vai se manifestar pela manutenção, ou não, da prisão.

Na petição encaminhada ao Conselho de Ética da Câmara, a direção da Casa alega que Silveira incorreu em abuso de prerrogativa de função ao fazer ameaças aos integrantes da Suprema Corte. “Registre-se que o Representado é investigado em inquérito policial no STF, a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), por outros atos que também poderiam configurar abuso de prerrogativas”, aponta a petição.

Além disso, os parlamentares afirmam que existe a suspeita de que Silveira esteve associado a “estruturas e financiamentos destinados à mobilização e incitação da população à subversão da ordem política e social, bem como criando animosidades entre as Forças Armadas e as instituições”.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO