"Mesmo sem o fundo, temos condições de participar do jogo", diz presidente do Novo

Telegram

Entre os principais partidos do país, o Novo é o único que não utiliza o Fundo Partidário.

Registrado em agosto de 2015, o partido diz que arrecada cerca de R$ 800 mil mensais de aproximadamente 30 mil filiados, publica o Estadão – o que, num ano cheio, equivale a R$ 9,6 milhões, valor inferior aos R$ 27,6 milhões a que o Novo teria direito a partir de 2019.

“As eleições mostraram que, mesmo sem o fundo, temos condições de participar do jogo. A ideia é manter essa estratégia e provocar uma mudança de cultura”, disse Moisés Jardim, presidente do partido, descartando a possibilidade de o Novo passar a aceitar o dinheiro público do fundo.

Temos uma chance única de começar a limpeza do Judiciário. LEIA AQUI

O Antagonista lembra que o presidenciável do partido, João Amoêdo, ficou em 5º lugar na corrida presidencial (atrás de Jair Bolsonaro, Fernando Haddad, Ciro Gomes e Geraldo Alckmin), com 2,50% dos votos válidos (um total de 2.679.744 votos); e que Romeu Zema, também do Novo, foi eleito governador de Minas Gerais.

Quanto PSL e PT terão de fundo partidário em 2019

Dinheiro público a partidos aumentou quase 500% em 20 anos

Comentários

  • João -

    Que bom negócio este de fundar um partido político !!! Como eu não pensei nisto antes ???

  • VELHO -

    Amoedo é banco Itaú. Banco Itaú apoia a causa esquerdista comunista. Todo evento de fundo esquerdista o Itaú tá lá apoiando. A cor do Novo é laranja, que é a cor do Itaú. Dão muito na cara!

  • Davi -

    Então, continue votando nos outros que não tem posição e só dão prejuízo para o BRasil...

Ler 26 comentários