“Metade da consulta é gasta desmentindo fake news”

“Metade da consulta é gasta desmentindo fake news”
Reprodução/TV Brasil

Reportagem deste domingo de O Globo mostra como médicos na linha de frente do combate à pandemia são frequentemente coagidos para que receitem os medicamentos do chamado “kit Covid”, que não têm nenhuma eficácia contra a doença. 

A infectologista Tassiana Galvão, que atua com controle de infecção hospitalar no interior de São Paulo, relatou ao jornal carioca que foi demitida depois de se recusar a assinar protocolos para a adoção do kit em um hospital. 

Na busca pelo voto e aprovação, políticos veem o kit como caminho fácil para agradar a população leiga, a solução para salvar a saúde e garantir retorno da economia”, afirmou.

Metade da consulta é gasta desmentindo fake news”, disse outra médica ao jornal. “A insistência varia com a moda: antes era a cloroquina, agora ivermectina, amanhã quem sabe? Quando negamos, os pacientes xingam, brigam, vão na ouvidoria.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO