Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

'Meu couro é grosso', diz Bolsonaro sobre pressões e desgaste político

Em visita a Caxias do Sul, presidente procurou minimizar perda de popularidade e, após ameaças ao pleito de 2022, alegou que só quer 'eleições limpas'
Meu couro é grosso, diz Bolsonaro sobre pressões e desgaste político
Reprodução/Planalto/YouTube

Em Caxias do Sul (RS), Jair Bolsonaro minimizou nesta sexta-feira (9) o desgaste político que sofre, em meio às acusações de irregularidades na compra de vacinas contra a Covid e a perda de popularidade nas pesquisas.

“[Quanto] às pressões que eu enfrento, fiquem tranquilos, meu couro é grosso”, afirmou o presidente em seu discurso na 1ª Feira de Grafeno Brasileira.

Bolsonaro deu a declaração antes das reações de Luís Roberto Barroso e Rodrigo Pacheco às suas ameaças ao pleito de 2022: o presidente do TSE afirmou que o ataque às eleições configura crime de responsabilidade, e o presidente do Senado chamou de “inimigos da nação” os defensores de um golpe.

Sem apresentar provas de que houve fraudes no sistema de urna eletrônica —como sempre—, o presidente alegou que defende “eleições limpas”.

“Quando alguns falam em eleições, quero que analisem os ministros que indiquei, enfrentando pressões, e os que os antecederam. Não tinha como o Brasil dar certo no passado. O que mais quero são eleições limpas para que possamos, sim, garantir a vontade popular”, disse o presidente, acometido por um ataque de soluços durante o discurso.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO