Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Meu sobrenome é Do Val, não é Bolsonaro"

Senador do Podemos diz ter sido convidado por Sergio Moro para coordenar a área de segurança pública em eventual programa de governo
“Meu sobrenome é Do Val, não é Bolsonaro”
Foto: Pedro França/Agência Senado

O senador Marcos do Val (foto), do Podemos, disse a O Antagonista que, “quando começar o jogo”, vai se posicionar e entrar na campanha pelo candidato a presidente de seu partido.

Ontem, Sergio Moro se filiou ao Podemos e Do Val esteve no evento, em Brasília — ele recebeu críticas nas redes sociais por ser tachado de bolsonarista (sobretudo pela atuação na CPI da Covid), algo que refuta.

“Eu não sou bolsonarista. Eu sou aliado do governo Bolsonaro, mas não alienado. A pessoa [Jair Bolsonaro] foi escolhida democraticamente para conduzir o país: eu não posso atrapalhar isso, eu posso ajudar. Enquanto ele for presidente, continuarei ajudando. Já deixei isso claro para a Renata [Abreu, presidente do Podemos], falei isso para o Moro.”

Do Val acrescentou que, em se confirmando a candidatura presidencial de Moro e começando a pré-campanha, “não tem como eu não apoiá-lo”.

“Os capixabas me elegeram para combater a corrução, para defender a prisão em segunda instância e o fim do foro privilegiado: essas são bandeiras do futuro candidato Moro.”

Segundo o senador, o ex-juiz o convidou para coordenar a área de segurança pública em eventual programa de governo.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....