A migração de votos no segundo turno

Telegram

Analistas políticos ouvidos por O Antagonista avaliam que não deverá haver migração expressiva dos votos de Geraldo Alckmin, Álvaro Dias e Henrique Meirelles para Jair Bolsonaro, no segundo turno.

Quem tinha de ir já foi, por isso o resultado pífio dos três candidatos ontem.

Restam os votos liberais de João Amoedo e evangélicos de Cabo Daciolo, além de parte dos votos antipetistas de Ciro Gomes.

Bolsonaro conseguirá 'despetizar' a máquina pública? SAIBA MAIS AQUI

Esses serão suficientes para manter uma vantagem de ao menos 14 pontos percentuais de Bolsonaro sobre Fernando Haddad.

Comentários

  • Djalma -

    Impressionando o malabarismo desses "especialistas". Só um idiota mal intencionado achar que os 5 milhões de votos do Alkimin ou os 2,7 milhões do Amoedo vão para Maldad.

  • Jose -

    Quem sabe se o deputado não chega a 71%

  • Presidente-XVII -

    Jair Bolsonaro 17 terá mais votos do que os analistas almejam, mais uma vez.

Ler 153 comentários