ACESSE

Milícia do Rio se tornou uma máquina de lavar dinheiro

Telegram

Na nova edição da Crusoé, reportagem de Hudson Corrêa mostra como milícias no Rio de Janeiro se sofisticaram e estruturaram uma verdadeira “empresa do crime”, na definição de investigadores do Ministério Público.

“Os chefões [da milícia de Rio das Pedras] não moram na favela, mas em condomínios luxuosos. Eles operam uma gama de negócios: compra e venda de imóveis, limpeza e manutenção de prédios, estacionamento de veículos, segurança privada, empréstimos de dinheiro, transações com carros de luxo, lojas de materiais de construção e diversos restaurantes e estabelecimentos comerciais, que servem para a lavagem de dinheiro por meio de uma rede de laranjas.”

Leia AQUI a íntegra da reportagem (para assinantes da Crusoé).

Leia mais: Moro exclusivo: em qual país você quer viver? Clique AQUI para ler na íntegra

Comentários

  • Nat -

    Não é só RJ. Resguardadas as proporções, Manaus, Fortaleza...no mesmo caminho. Ausência do Estado, e políticos e gestores omissos e preocupados com questões pessoais levam a isso. E o povo refém.

  • Franklin -

    Tudo isso com o beneplácito dos governadores corruptos do Rio de Janeiro. Não respeitam nem a imagem do Cristo Redentor. Ô povo esquisito esses cariocas!!!!

  • Carmina -

    E tantas outras coisas mais...pelo visto!

Ler 12 comentários