Militar preso com cocaína atuava como comissário de bordo

Telegram

Manoel Silva Rodrigues, preso na Espanha com 39 kg de cocaína na mala, atuava como comissário de bordo em voos de autoridades feitos em aviões da FAB, conta Igor Gadelha na Crusoé.

O militar recebia diárias da FAB pelas viagens, além de seu salário bruto de 7.200 reais.

Leia a reportagem:

A FIEL ESCUDEIRA DE BOLSONARO: POLÍTICA, SIM; SAFADEZA, NÃO LEIA AQUI

Sargento preso com cocaína atuava como comissário de bordo

Comentários

  • Pedro -

    Insisto que a FAB deve apresentar quais os protocolos e procedimentos que adota hoje para controle interno de seu pessoal que atua nessas viagens.O Comando da FAB deve sim muitas explicações.

  • Lucia -

    Se foi pego com 37 kilos hoje é porque já havia passado com 2, depois 5, depois 10, depois 15 até chegar a essa quantidade. Durante o mandato Dilma-Temer já trabalhava, portanto a mula era antiga...

  • RUBEM -

    A questão que importa: agiu sozinho ?

Ler 3 comentários