Militar que acusou brigadistas diz que falou "em tom de brincadeira"

Em entrevista à Rádio Guarany FM, nesta quinta-feira, Jean Carlos Leitão, militar da reserva e membro da Ares (Associação dos Reservistas de Santarém), afirmou que seu depoimento sobre o suposto envolvimento dos brigadistas de Alter de Chão nos incêndios na região foi dado “em tom de brincadeira”, diz a Folha.

“Eu disse que a gente estava lá conversando entre nós e surgiu essa conversa lá no meio do pessoal: ‘será que não foram esses caras que tocaram fogo aí?’. E foi até em tom de brincadeira que todo mundo estava, num momento de descontração”, disse Leitão.

“Não tenho envolvimento algum nessa questão de afirmar, até porque eu não vi. O que eu não vejo, eu não tenho como afirmar nada em relação a isso.”

Perguntado se acreditava que os brigadistas tivessem mesmo cometido algum crime, o militar respondeu:

“Eu não sei, não tenho absolutamente ideia, entendeu? Se foi criminoso ou não foi criminoso. Inclusive, no meu depoimento deixo isso claro.”

Como noticiamos, a Polícia Civil do Pará indiciou Daniel Gutierrez Govino, João Victor Pereira Romano, Marcelo Aron Cwerner e Gustavo de Almeida Fernandes pelos incêndios em Alter do Chão.

A cobertura mais ágil. A investigação mais profunda. Agora juntas. CONFIRA
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO