ACESSE

MILLER DIZ QUE "FICOU IMPRESSIONADO" COM GRAVAÇÃO DE TEMER

Telegram

Em sua narrativa ao MPF, Marcelo Miller tenta passar a ideia de que embarcou no Titanic da delação da JBS sem saber o tamanho do iceberg à sua frente.

Além de negar qualquer orientação e de dizer que foi até barrado por colegas em reunião sobre a colaboração, Miller disse que “ficou impressionado” quando Francisco de Assis lhe deu “detalhes sobre a necessidade de contratação do escritório” Trench, Rossi e Watanabe.

A conversa, segundo ele, ocorreu em 5 de abril, após sua exoneração formal do MPF, quando se preparava para viajar aos EUA.

Francisco mencionou então os pagamentos de propina a diversos políticos, citando “desde o presidente da República até deputados, passando por senadores, governadores, entre outros”.

E lhe contou sobre os elementos de corroboração que possuía, inclusive a polêmica gravação de Michel Temer.

Miller alegou ainda que, quando voltou dos EUA, verificou que a colaboração da JBS com a PGR já estava bastante adiantada.

Comentários

  • Gigi -

    Desespero dos mavs pmdebistas tentando colar a imagem da pgr ao pt.

  • -

    Mais um que vira otário, ingênuo, bananão quando o dedo acusador do MP vira contra si. Outro dando uma de Inspetor Janot. O cara tá no topo da carreira cujo acesso é um dos concursos mais difíceis e, de repente, vira um mocorongo, um tanso. Mas nao explicou como abandonou uma das melhores carreiras de Estado sem "nenhuma" garantia. É fonte dos ANTAS?

  • live -

    Vivemos num país de canalhas, o stf, o janot, o marcelo miller todos fingem olhos vendados nesse monstruosa delação bilionários como se não tivesse nenhum conhecimentos dos bilhões envolvidos. Agradaram gratuitamente os pseudos empresários fazendo cortesia com o chapéu e a grana do povo brasileiro. Moralidade administrativa não existe para esses membros da alta cúpula do MP e judiciário.

Ler 7 comentários