Milton Ribeiro: “Jamais incentivei discriminação em razão de orientação sexual”

Milton Ribeiro: “Jamais incentivei discriminação em razão de orientação sexual”

Em nota divulgada neste sábado, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou que sua declaração ligando a homossexualidade a “famílias desajustadas” foi retirada de contexto.

“Quanto à reportagem veiculada no jornal ‘O Estado de São Paulo’, venho esclarecer que minha fala foi interpretada de modo descontextualizado. Jamais pretendi discriminar ou incentivar qualquer forma de discriminação em razão de orientação sexual.

Ademais, trechos da fala, retirados de seu contexto e com omissões parciais, passaram a ser reproduzidos nas mídias sociais, agravando interpretação equivocada e modificando o real sentido daquilo que se pretendeu expressar”, afirmou.

Como publicamos mais cedo, o vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, pediu ao STF a abertura de inquérito sobre o ministro por suposta prática de homofobia.

O pedido foi motivado pela declaração do ministro, em entrevista ao Estadão, de que adolescentes que optam pelo “homossexualismo” são de “famílias desajustadas”. “Falta atenção do pai, falta atenção da mãe”, disse.

“Por fim, nesta oportunidade, diante de meus valores cristãos, registro minhas sinceras desculpas àqueles que se sentiram ofendidos e afirmo meu respeito a todo cidadão brasileiro, qual seja sua orientação sexual, posição política ou religiosa”, completou Ribeiro.

Leia mais: O PGR age para blindar Bolsonaro? Clique aqui para ler na íntegra
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO