Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Ministério da Saúde completa 2 meses sem responder a perguntas sobre atrasos na Fiocruz

Queiroga já perdeu segundo prazo de requerimento de informações
Ministério da Saúde completa 2 meses sem responder a perguntas sobre atrasos na Fiocruz
Foto: André Az (CCS/Fiocruz)

O Ministério da Saúde completou dois meses sem responder aos questionamentos de um deputado federal sobre os atrasos nas entregas de vacinas envasadas pela Fiocruz.

O requerimento de informações, assinado por Gilson Marques (Novo-SC), foi enviado ao ministério em 8 de abril.

O deputado fez três perguntas ao ministro Marcelo Queiroga:

  1. “Como o Ministério explica a redução da ordem de 13,1 milhões de doses de vacinas FIOCRUZ-OXFORD, entre o cronograma apresentado no dia 17 de fevereiro do corrente ano na reunião para governadores e o cronograma atualizado no dia 15 de março no site oficial do Ministério;
  2. Que ações serão tomadas para mitigar tais atrasos ou demora de importação de doses para os demais meses de 2021;
  3. Quais as medidas foram ou serão tomadas pelo Governo Federal para garantir o aumento da produção do imunizante pela FIOCRUZ em mais de 680%, passando de 3,8 milhões doses em março para 30 milhões em abril”.
Queiroga pediu à Câmara prorrogação do prazo, para responder até 10 de junho – ou seja, quinta-feira passada.

Procurado por O Antagonista, o Ministério da Saúde disse que “encontram-se pendentes de resposta questionamentos feitos à Fiocruz”.

A Fiocruz não comentou.

Leia tambémO que está acontecendo na Fiocruz?

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO