Ministério da Saúde confirma compra de vacinas excedentes do Butantan

Ministério da Saúde confirma compra de vacinas excedentes do Butantan
Foto: Tony Winston/MS

O Ministério da Saúde confirmou que comprará as 54 milhões de doses excedentes da Coronavac, que serão produzidas pelo Instituto Butantan.

O lote extra fazia parte da negociação do governo com o Butantan para a aquisição total de 100 milhões — as 46 milhões de doses já foram compradas.

A decisão de Eduardo Pazuello só foi tomada depois que o Consórcio Nordeste de governadores enviou a Jair Bolsonaro um ofício apelando pela compra de toda a produção.

No início da semana, Dimas Covas, diretor do Butantan, cobrou uma posição do governo. Elcio Franco, o secretário-executivo da Saúde, disse que poderia responder até maio.

Em reação, João Doria ameaçou vender diretamente o imunizante a estados e municípios.

Leia a íntegra da nota do Ministério da Saúde:

“O Ministério da Saúde confirma a opção de compra de mais 54 milhões de doses da vacina Coronavac contra a Covid-19 junto à Fundação Butantan, atendendo ao previsto no contrato firmado entre as partes. Junto às 46 milhões de doses já adquiridas, o Governo Federal garante, com antecedência, 100 milhões de doses da Coronavac ao Plano Nacional de Imunizações (PNI).

O Ministério da Saúde irá firmar o contrato de compra junto à Fundação na semana que vem. Além disso, a pasta está solicitando a antecipação do registro da vacina junto à Anvisa, para ampliar a vacinação para toda a população brasileira.”

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que não tem medo de apontar os verdadeiros culpados pelas mazelas brasileiras.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO