Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Ministério da Saúde pede 30 milhões de doses de vacina chinesa

Ministério da Saúde pede 30 milhões de doses de vacina chinesa
Foto: Júlio Nascimento/PR

O Ministério da Saúde de Jair Bolsonaro enviou a uma carta a Yang Wanming, embaixador da China no Brasil, solicitando a compra de 30 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 fabricada na China pelo laboratório Sinopharm, informa a Folha.

A pasta pede auxílio à embaixada para que o governo chinês forneça o lote, “se possível, ainda para o primeiro semestre de 2021”, com possibilidade de quantidades adicionais para o segundo semestre deste ano.

“O Brasil enfrenta, hoje, nova variante do coronavírus, conhecida como P.1, que se vem mostrando infecciosa e capaz de evoluir em quadro clínico grave com rapidez”, afirma o documento, assinado por Élcio Franco, o número dois do ministério.

“O Ministério da Saúde está ciente da importância de conter essa cepa e de impedir que se espalhe pelo mundo, recrudescendo a pandemia”, acrescenta Franco.

A carta diz ainda que a campanha de vacinação corre o risco de ser interrompida por falta de doses, “dada a escassez da oferta internacional”, e por isso a pasta busca estabelecer contato com novos fornecedores, “em especial a Sinopharm, cuja vacina é de comprovada eficácia contra a Covid-19”.

Resta saber se os bolsonaristas vão continuar em campanha contra a “vachina” —aplicada recentemente até na mãe de Jair Bolsonaro— ou se essa, que não é a “vacina chinesa de João Doria”, pode.

Leia mais: Quem são os diretores da agência que darão o veredicto sobre as vacinas a serem aplicadas nos brasileiros
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO