Ministério da Saúde sabota vacinação e troca vacina por cloroquina

Ministério da Saúde sabota vacinação e troca vacina por cloroquina
Reprodução/Ministério da Saúde/Twitter

Parece claro que o Ministério da Saúde está deliberadamente sabotando a vacinação contra Covid-19 no Brasil.

A pasta divulgou em seu perfil nas redes sociais uma campanha promovendo o tratamento precoce com a hashtag #naoespere.

Paralelamente, como O Antagonista mostrou, ativistas bolsonaristas fizeram um vídeo defendendo a mesma pauta, usando a mesma tag #naoespere, e sugerindo que as pessoas parem de usar máscaras.

A despeito do gosto duvidoso, o vídeo mostra uma produção técnica profissional, levantando a suspeita de que possa ter recebido apoio financeiro ou técnico do Palácio do Planalto.

Como se não bastasse, o ministério da Saúde abriu mão de receber ainda em dezembro (via aérea) 20 milhões de seringas para imunização. E agora se depara com a escassez do material.

No dia 2 de janeiro, o Ministério da Saúde publicou em seu site notícia falsa sobre um artigo científico fazendo referência ao tal tratamento precoce, numa manipulação criminosa de informação científica.

Se a farsa do tratamento precoce desse certo, o Brasil não seria, entre os 20 países mais afetados pela Covid-19, o 9º em mortes por 100 000 habitantes, segundo o ranking da Johns Hopkins.

Ministério da Saúde ignora Vacinação e Promove Tratamento Precoce
Reprodução/Ministério da Saúde/Twitter

Leia mais: Assine a revista e apoie o jornalismo independente, aquele que não aceita publicidade de governos ou estatais.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO