ACESSE

Ministério Público de olho nos vinhos de Maluf

Telegram

O Ministério Público quer verificar de perto a possível venda de um lote de 862 garrafas de vinho do ex-deputado Paulo Maluf (PP-SP).

Segundo o Globo, Maluf quer se desfazer da adega, instalada em sua mansão nos Jardins e avaliada em US$ 3,8 milhões, e só aceita pagamento em espécie.

A promotoria de São Paulo diz que não há restrição judicial para a venda, mas quer verificar quem pode comprar as garrafas.

“Os casos (que envolvem Maluf) ainda não foram juntados (na Justiça), sempre há dificuldade para recuperar dinheiro público”, justifica o promotor Silvio Marques.

O ex-deputado nega que a adega esteja à venda, mas o advogado Kakay diz que não há proibição.

Atualmente Maluf não pode vender sua casa e ações da família na Eucatex, bens bloqueados pela Justiça. Os vinhos ainda estão liberados porque sua manutenção custaria caro ao poder público.

O "velho Brasil" contra-ataca a Lava Jato e Sergio Moro. Prepare-se para combater esse “velho Brasil”. AQUI

Comentários

  • Mariluce -

    É só fazer um leilão digital. Há compradores de sobra.

  • Cidadão -

    A Justiça deveria confiscar esses vinhos e distribuí-los para a população carente.

  • Maria -

    Por isso, os melhores jeitos de lavar dinheiro são vinhos, relógios, obras de arte, etc. Dá pra vender até no Mercado Livre! Isso já foi comentado pelos procuradores da Lava Jato. O ditador da Gu

Ler 33 comentários