Ministério Público pede apreensão de celular de candidato à Prefeitura de Campinas

Ministério Público pede apreensão de celular de candidato à Prefeitura de Campinas
Foto: Governo do Estado de São Paulo

O Ministério Público Eleitoral pediu à Justiça Eleitoral para realizar busca e apreensão do celular de Dário Saadi, candidato do Republicanos à Prefeitura de Campinas.

O MP investiga se Saadi e seu ex-assessor Luiz Fernando Mariano tentaram vender testes de Covid-19 roubados para a Prefeitura de Campinas.

O pedido foi feito no âmbito do inquérito que apura a origem dos testes. Segundo o MP, a suspeita é que os testes possam fazer parte da carga roubada no Aeroporto de Guarulhos, no início de abril.

À época, Saadi era secretário de Esporte de Campinas e Luiz Fernando era seu assessor.

Em abril, de acordo com o MP, Saadi e o assessor trocaram mensagens pelo celular para marcar uma reunião com a Secretaria de Saúde, com a “pretensa intenção em adquirir o produto de origem ilícita que lhe foi oferecido”.

O Ministério Público apura, além da origem dos testes, se os investigados ganhariam comissões com a venda para a Prefeitura.

Saadi é o candidato apoiado pelo atual prefeito de Campinas, Jonas Donizette. Na pesquisa Ibope divulgada ontem, ele estava com 55% dos votos válidos, enquanto o candidato Rafa Zimbaldi (PL) tem 45%.

Foto: Reprodução

Leia mais: Os leitores de O Antagonista não agonizam com polêmicas fake.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler comentários
TOPO