Ministério se pronuncia sobre livros rasgados na UnB, e universidade aciona a PF

O Ministério dos Direitos Humanos se manifestou, por meio de nota, sobre o episódio de livros com temáticas de direitos humanos que foram rasgados na biblioteca da Universidade de Brasília.

“A construção de uma sociedade plural, pacífica e tolerante pressupõe a coexistência de ideias e leituras distintas sobre fatos incontestáveis da história recente de nosso país. Rasgar obras literárias que veiculam narrativas sobre as conquistas em Direitos Humanos é, em última análise, impedir a formação de uma visão crítica e democrática do mundo que nos cerca.”

A UnB informou que já foram identificados cinco livros sobre direitos humanos rasgados. A universidade fará uma investigação interna e abriu um processo junto à Polícia Federal.

Você acredita nas promessas do poste de Lula? Confira as novas revelações na era Lula AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Ou são “fatos incontestáveis” ou são “narrativas” pq os significados dessas expressões divergem bastante. Além do q 1 universidade não deveria eatar ensinando “narrativas” a seus alunos

Ler mais 83 comentários
  1. Ou são “fatos incontestáveis” ou são “narrativas” pq os significados dessas expressões divergem bastante. Além do q 1 universidade não deveria eatar ensinando “narrativas” a seus alunos

  2. As expressões “fatos incontestáveis” e “conquistas em DH” são sugestivas. Quem define o que é incontestável? As conquistas incluem os 60 mil assassinatos/ano e lucros dos serralheiros?

  3. Vão dizer que foram os bolsomitos. Um militante de esquerda coloca uma camisa do Bolsonaro e vandaliza uma biblioteca mostrando como a “direita” é radical. Como se o problema fosse o livro. Vão s

  4. PT conseguiu rachar o Brasil em dois extremos ignorantes que se acusam mutuamente. Lamentável, vítima é o brasileiro decente que fica no meio do fogo cruzado. Pobre a sociedade que distoi livros.

  5. Abrir processo junto à Polícia Federal pra apurar uma idiotice dessa?! PQP!!! Esses esquerdistas não sabem que a PF está abarrotada de crimes de corrupção pra investigar? Sabem sim!

  6. Impressionante como a imbecilidade é imperativa! quem não quer votar no PT é taxado de tudo, até de nazista, e uns trouxas vão rasgar livros? Quer coisa mais estereotipada que isso?

  7. o problema é que essas grandes investigações de merda nunca resultam em alguém indo para a cadeia. Nos EUA os responsáveis vão logo para a cadeia. Esse é o problema do brasil.

  8. ISSO É A ESQUERDA FAZENDO O DIABO !! Nada melhor que jogar gasolina onde á brasa para o fogo aparecer, é o que eles fazem… Não conseguindo conter a onda, Bolsonaro, aterrorizam e terceirizam cul

  9. Que coisa, hein? Puxa vida! Acabou o mundo! Tragédia! Isso é gópi! A culpa é do Moro e da CIA! 5 livros! Oh! Pede uns livros de Direitos Humanos emprestados pro amigão deles, o Maduro! kkkkkkkk

    1. Dê uma olhada nos planos de “governo” que tem o Lula / Haddade(ou Andrade) youtube.com/watch?v=C8xou5YIPrY (por isso querem soltar o preso “ilustre”).

  10. Quando os militantes esquerdistas da UNB, travestidos de alunos, depredam o prédio do MEC a universidade não instaura procedimento investigatório. Ora, vão plantar batatas. Bolsonaro 17!

  11. Após coleta de primeiros fatos: 1 – Se fosse um esquerdista sanguinolento de verdade o crime seria de furto, roubo, sem uso de arma; 2 – Lógico que é um crime, cometido por 10 dedos 02 mãos de 01

  12. Não se pode destruir esses livros tristes! Eles são a prova do crime! Se alguém no futuro duvidar como eram as universidades no Brasil antes do Governo Bolsonaro, lá estarão eles!

  13. Mais um ato orquestrado pela esquerda desesperada pra tentar culpar os eleitores de BOLSONARO. A esquerda está fazendo o que sempre fez. Destrói e culpa os outros……. #bolsonaro17 dia 7. Simples.

  14. Levaremos 50 anos para limpar toda essa estrutura, mas só se a DIREITA começar a ocupar estes espaços. Tem que começar a ocupar espaços em SINDICATOS, UNIVERSIDADES e todos os territórios da esq

  15. Eu duvido M U I T O que foi gente da “direita” que rasgou livro em universidade. Essa técnica da Esquerda é antiguíssima: dê 50 pila pra um idiota útil queimar livros, e convoque a imprensa ami

    1. Como assim não viam as vítimas? Ora, a sra Maria do Rosário só pensava nas vítimas. Dia e noite, noite e dia. Nas vítimas dessa sociedade fascista e elitista que manda prender crianças inocente

    1. Não concordo com qualquer tipo de destruição. Eles devem ser usados como contraponto a algo melhor a ser criado. Não se iguale aos bolivarianos.

  16. Não querendo ser cínico mas já sendo… isso aí ta com cheiro de que partiu da própria extrema-esquerda para fazer drama e alarde. Eles adoram esse tipo de coisa, aliás, faz parte do jogo deles

    1. Realmente… Chega até a ser engraçado ele falar em “sociedade plural” quando todo mundo sabe que nas universidades públicas brasileira o pensamento é único.

  17. Hahaha Todos os dias milhares de livros são vandalizados nas bibliotecas Brasilzão afora. Agora na véspera de eleição vem esse antro de comunistas da UNB querer transformar isso em manchete.

  18. Nunca se pronunciaram sobre o vandalismo e pichações com palavras doutrinárias espalhadas pela unb. E nem sobre a falta de livros de direita. Agora vem falar em pluralismo de ideias kkkk

  19. “Visão crítica e democrática” = destruição de todos os valores da cultura e da civilização ocidentais, os pilares invisíveis que sustentam qualquer sociedade. Pautas financiadas de fora para