Ministro amigão

A IstoÉ acusa Ricardo Lewandowski de proteger Marco Maia, acusado de receber vantagens indevidas do colaborador Alexandre Romano, dentre elas um apartamento em Miami.

“Rodrigo Janot solicitou abertura de um inquérito (…) O processo caiu nas mãos de Lewandowski. O ministro até autorizou a abertura do inquérito, mas barrou as duas principais diligências solicitadas por Janot para avançar as investigações: acesso ao conteúdo dos celulares de Marco Maia e cooperação internacional com autoridades dos EUA para obter documentos do imóvel.”