Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Em cadeia nacional, ministro da Educação pressiona por volta presencial às aulas

Milton Ribeiro falou há pouco que o retorno às atividades presenciais "é uma necessidade urgente" para não "privar nosso filhos do aprendizado necessário"
Em cadeia nacional, ministro da Educação pressiona por volta presencial às aulas
Foto: Isac Nóbrega/PR

Milton Ribeiro falou há pouco em rede nacional de rádio e televisão que o retorno às aulas presenciais “é uma necessidade urgente”. O ministro da Educação também aproveitou o momento para jogar a  culpa pelo fechamento das escolas nos colos de governadores e prefeitos.

Segundo Ribeiro, “a decisão de fechamento e reabertura das escolas foi delegada a estados e municípios” e o governo federal “não pode determinar o retorno presencial das aulas”.

“Caso contrário, eu já teria determinado”, disse o ministro da Educação.

O ministro também afirmou que pediu ao Ministério da Saúde “a priorização de profissionais do ensino básico”, mas ponderou que a vacinação de toda a categoria “não pode ser condição para retomada das aulas”.

Ribeiro afirmou ainda que vários países, como o Reino Unido, retomaram as aulas presenciais em 2020, com protocolo de saúde que obriga o uso de álcool em gel e máscaras, além do distanciamento.

“São medidas que o mundo tem adotado com sucesso”, disse o ministro.

Segundo ele, “não devemos privar nosso filhos do aprendizado necessário para formação acadêmica e profissional” e “não podemos mais adiar esse momento”.

“O retorno às aulas presenciais é uma necessidade urgente”, disse o ministro, finalizando com um “Deus abençoe o nosso Brasil. É o meu desejo e minha oração”.

Mais notícias
TOPO