Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Ministro diz que delegada ligada a caso de Allan dos Santos "faltou com a verdade"

No Twitter, Anderson Torres tentou justificar a exoneração e disse que nunca houve pressão sobre a extradição do blogueiro bolsonarista
Ministro diz que delegada ligada a caso de Allan dos Santos “faltou com a verdade”
Foto: Lula Marques/via Fotos Públicas

O ministro da Justiça, Anderson Torres (foto), negou a existência de pressão política sobre os delegados responsáveis pelo pedido de extradição de Allan dos Santos.

O ministro do STF Alexandre de Moraes pediu a inclusão do blogueiro na lista de difusão vermelha da Interpol em 21 de outubro. Até o momento, no entanto, a medida não foi cumprida.

Dominique de Castro Oliveira, responsável pelo caso na Interpol, foi remanejada, assim como outras duas servidoras.

No Twitter, Torres afirmou que a pasta tentou apenas ter acesso aos autos.

NUNCA houve ‘pressão’ do Ministério da Justiça no caso; 2- Houve sim, pedido de acesso LEGÍTIMO, do Secretário de Justiça aos autos, o que lhe foi negado pela sua subordinada.”

Segundo o ministro, a delegada foi exonerada por “faltar com a verdade”.

“A principal causa da exoneração da chefe da DRCI foi ela ter faltado com a verdade, e, informado somente em 4/11, que o processo já havia saído do MJSP em 19/10. Até o momento, a Interpol não incluiu Allan dos Santos na lista de difusão vermelha.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....