ACESSE

Ministro do STJ atende PGR e manda soltar Edmar Santos

Telegram

O ministro Benedito Gonçalves, do STJ, mandou soltar o ex-secretário de Saúde do Rio Edmar Santos. Ele atendeu a pedido da procuradoria-geral da República, que, em petição ao STJ, disse que a prisão não poderia ter sido decretada pela Justiça do Rio.

De acordo com a petição da PGR, assinado pela subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo, as provas do caso indicam que o governador do Rio, Wilson Witzel, está “no vértice da pirâmide” – e, como ele tem prerrogativa de foro no STJ, a Justiça do Rio não poderia tomar decisões no caso.

Benedito Gonçalves concordou com os argumentos e atendeu ao pedido. O ex-secretário foi solto na noite desta quarta.

Edmar é acusado de fraudes em contratos na área da saúde no Rio. Segundo investigações do Ministério Público do estado, ele era o chefe de uma organização criminosa que agia na Secretaria para superfaturar contratos emergenciais para compra de equipamentos e exames para combate ao novo coronavírus.

O ex-secretário foi preso no dia 10 de julho.

Leia mais: Combo O Antagonista+ e Crusoé: comece a ler por apenas R$ 1,90/mês

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 7 comentários