Covidão no Rio: ministro do STJ quebra sigilo de dados de computadores e celulares de Witzel

Covidão no Rio: ministro do STJ quebra sigilo de dados de computadores e celulares de Witzel
Governador Wilson Witzel concede entrevista coletiva

Agentes da Polícia Federal, como registramos, apreenderam celulares e computadores de Wilson Witzel durante a deflagração da Operação Placebo, na manhã de hoje.

A quebra do sigilo dos dados contidos em todos os equipamentos eletrônicos do governador foi autorizada pelo ministro Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O Antagonista obteve cópia da decisão.

“Autorizo o Delegado da Polícia Federal a ter acesso ao conteúdo dos aparelhos eletrônicos apreendidos, sobretudo dos dados armazenados na ‘nuvem’, através de quaisquer serviços utilizados, notadamente com relação aos aparelhos de telefonia celular, franqueando que esse acesso ocorra inclusive no local das buscas.”

Em outro trecho da decisão, o ministro escreveu:

“A quebra dos sigilos dos dados obtidos e arrecadados também deve ser autorizada, ainda que não explicitamente solicitada, porquanto é consectário lógico da indagada apreensão, de modo a permitir o acesso a todos aqueles que vierem a ser obtidos, sejam de sistema de informática, telemática ou qualquer meio de armazenamento, mesmo que condizentes a sigilo bancário e/ou fiscal, inclusive os dados armazenados na nuvem, através de quaisquer serviços utilizados. Eventualmente, podem ser realizadas cópias para salvaguardar os dados.”

Leia também: Centrão: aliado de Bolsonaro, Doria e Witzel
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO