Ministro do TCU quer que juíza do trabalho volte a trabalhar

O ministro do TCU Walton Alencar propôs o imediato retorno da juíza do trabalho Valdete Souto Severo às suas atividades de magistrada.

Em junho, o Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Sul aprovou uma licença remunerada para que ela presidir a Associação Juízes para a Democracia (AJD).

A entidade não representa a classe e serve apenas a pautas políticas, como a defesa da liberdade de Lula e a contestação à reforma trabalhista.

Cercados pelo Fisco, políticos tentam limitar poder de investigação dos auditores fiscais. SAIBA TUDO

Em comunicação aos colegas do TCU, Alencar recomendou a apuração da conduta dos magistrados do TRT-RS que aprovaram o afastamento, bem como a aferição dos prejuízos causados aos cofres públicos com o pagamento de salário para a juíza.

Comentários

  • hailane -

    Quando li o artigo, pensei logo, "SÓ PODE SER UMA PETISTA!", fui pesquisar, pois não é que eu estava certa! O amor ao ladrão Lula, se justifica.

  • ALEXANDRE -

    Vocês não conhecem a história desta juíza? Qualquer ação trabalhista na mão dela vira logo 600 ou 700mil. É a maneira que a esquerdopata acha de dividir a riqueza. Os advogados sofrem.

  • wanderlei -

    A estrutura da "justiça do trabalho" é cara e de pouca utilidade, serve para sustentar uma quantidade enorme de parasitas.

Ler 39 comentários