Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Ministro ligado a Bolsonaro suspende processo no TCU sobre segurança das urnas

Jorge Oliveira pediu vista para 'olhar com um pouco mais de detalhes' relatório de técnicos da corte que concluiu que o voto eletrônico é seguro e auditável
Ministro ligado a Bolsonaro suspende processo no TCU sobre segurança das urnas
Foto: Alan Santos/PR

Jorge Oliveira, indicado por Jair Bolsonaro para o TCU e ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência, suspendeu nesta quarta (11) o julgamento na corte de contas que analisa a segurança das urnas eletrônicas no Brasil.

Oliveira pediu vista do processo para “olhar com um pouco mais de detalhes” a auditoria, feita por técnicos do tribunal, que concluiu que o voto eletrônico é seguro e auditável.

O processo foi aberto pelo TCU em maio deste ano, após o relator do caso, Bruno Dantas, encomendar à área técnica do tribunal uma auditoria que avaliasse a segurança das urnas. O relatório, que atesta a lisura do sistema eleitoral, foi concluído em 31 de julho.

O ex-ministro de Bolsonaro citou a PEC do voto impresso —em que o governo foi derrotado na Câmara nesta terça (10), mas obteve mais votos a favor (229) do que contra (218)— e alegou que é preciso “ter respeito às teses contrárias, mesmo quando a área técnica diverge”.

È igualzinho ao comportamento do governo diante da cloroquina: “respeito às teses contrárias”, mesmo quando toda a ciência diverge.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO