Ministros do STJ criticam procuradores da Lava Jato

Ministros do STJ criticam procuradores da Lava Jato
Foto: STJ

Ministros da Terceira Seção do STJ, que reúne as duas turmas criminais do tribunal, criticaram hoje procuradores da Lava Jato pela suposta tentativa da força-tarefa de investigar membros da Corte.

Sebastião Reis Júnior disse ser “inadmissível” uma devassa financeira “oficiosa e informal” nas contas dos ministros.

O presidente da seção, Nefi Cordeiro, afirmou que é “imediato o dano moral, o desalento ante o abuso por quem, do povo, recebe poderes para perseguir crimes dentro da lei”.

“Integrantes do Ministério Público são voz e poder da sociedade que representam. Delegados são corajosos buscadores da prova indiciária de autoria em crimes. Juízes condenam ou absolvem só pela prova dos autos. Nenhum desses agentes, nenhuma dessas funções, combina, orienta ou simula justiça vingativa”, disse o ministro.

Na semana passada, com base em mensagens roubadas da Lava Jato, o presidente do STJ, Humberto Martins, instaurou inquérito para apurar a “tentativa de intimidação” dos colegas.

A investigação foi aberta de ofício, sem requerimento do Ministério Público, assim como o inquérito das fake news, instaurado por Dias Toffoli em 2019.

 

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO