"Misturar divulgação de dados sigilosos por agentes públicos com liberdade de informação jornalística é aberração"

“Misturar divulgação de dados sigilosos por agentes públicos com liberdade de informação jornalística é aberração”
Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O deputado Léo Moraes, líder do Podemos na Câmara, também reagiu à possibilidade de jornalistas passarem a ser processados por divulgar dados sigilosos.

“Qualquer tentativa de cercear a liberdade de imprensa ou de intimidação ao trabalho jornalístico é um atentado contra a democracia. Misturar a divulgação de dados sigilosos por agentes públicos com liberdade de informação jornalística e a partir daí criar uma brecha para criminalizar a imprensa é uma aberração, uma loucura, além de inconstitucional”, disse o deputado a O Antagonista.

Em entrevista à Crusoé, o ministro Nefi Cordeiro, que preside a comissão na Câmara encarregada de elaborar a proposta para criminalizar a divulgação de dados sigilosos, disse que o anteprojeto está “mais voltado” a atos praticados por agentes públicos, mas não se descarta a inclusão de particulares.

“Infelizmente mais uma vez tentam desvirtuar a finalidade de uma comissão pra atacar o livre trabalho da imprensa”, afirmou Moraes.

Como noticiamos há pouco, a comissão tem a filha de Gilmar Mendes como relatora e foi renovada duas vezes por Rodrigo Maia.

Leia mais: Combo Crusoé e O Antagonista+: comece a ler por apenas R$ 1,90
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 22 comentários
TOPO