MO AUTORIZAVA A PROPINA

Filipe Pace diz que Marcelo Odebrecht ordenava e coordenava o pagamento de propina a obras em todo o país. “Ele tinha poder direção da empresa e também no pagamento de propina.”

Está documentalmente provado o pagamento de propina nas seguintes obras:

Linha 2 de São Paulo, contrato com o Metropolitano de São Paulo, Metrô de Ipanema, obras do Porto de Laguna, processamento de Lixo em São Paulo, obras em Rio das Ostras (RJ), obras de presídios no Rio, de reforma do Santos Dumont, de modernização do Aeroporto de Jacarepaguá, obras do Panamericano, entre outras.