Molon rebate Carreras sobre impeachment

Molon rebate Carreras sobre impeachment
Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

Alessandro Molon (PSB) não gostou do comentário do colega de partido Felipe Carreras, que minimizou a pressão pelo impeachment, atribuindo o movimento a Rodrigo Maia.

“A pressão pelo impeachment cresce na sociedade, chocada com as cenas de pessoas morrendo asfixiadas no Amazonas graças à omissão criminosa do presidente da República”, disse a O Antagonista. 

Molon é um dos autores do requerimento para abertura da CPMI do Genocídio. Ele diz que o PSB também vai apresentar um pedido de impeachment.

“Irresponsabilidade é deixar Bolsonaro continuar condenando brasileiros à morte, como se isso não fosse problema nosso. Por isso, o PSB já apresentou um pedido de impeachment no ano passado e vai apresentar outro nos próximos dias. Se dependesse do PSB, Bolsonaro já teria sido afastado da presidência há muito tempo. Quem defende este presidente, não o faz em nome do PSB, mas em nome próprio. O PSB é partido de oposição e não compactua com o projeto genocida de Bolsonaro.”

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que não tem medo de apontar os verdadeiros culpados pelas mazelas brasileiras.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO