MOMENTO ANTAGONISTA: MAIS UM CRIME, GLEISI?

Em entrevista exclusiva a O Antagonista, Janaína Paschoal comenta a nomeação de Esther Dweck, principal testemunha de Dilma Rousseff, no gabinete de Gleisi Hoffmann.

A jurista diz que Dweck não tem condições de permanecer como testemunha no julgamento final e cobra explicações de Gleisi, que pode até ser enquadrada no artigo 343, do Código Penal, no crime de corrupção de testemunha.

Diz o artigo: “Dar, oferecer, ou prometer dinheiro ou qualquer outra vantagem a testemunha, perito, tradutor ou intérprete, para fazer afirmação falsa, negar ou calar a verdade em depoimento, perícia, tradução ou interpretação, ainda que a oferta ou promessa não seja aceita.”

Faça o primeiro comentário