Cabral & Suassuna

O Antagonista revelou mais cedo o negócio milionário envolvendo o governo de Sérgio Cabral, a Oi e o empresário Jonas Suassuna, sócio de Lulinha.

A parceria era tal que na propaganda do programa Conexão Educação, o cartão magnético traz a foto de Cabral e o antigo endereço do Grupo Gol e de outras empresas de Suassuna.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 9 comentários
  1. É melhor que a troca de comando na PF atinja a Lava Jato só pelo lado positivo, Cláudio.
    Porque pela Lava Jato e por tudo o que ela já representa pro Brasil, muita gente é capaz de lutar, matar e morrer…

  2. Bons tempos aqueles em que ficava na expectativa do Tic Tac do antagonista . Por um momento acreditei num país mais justo .Minha experança hoje é Bolsonaro . Ele é a ultima trincheira que temos ante a Venezualização do Brasil .Que Deus nos ajude .

    1. Hoje, por coincidencia, tive a mesma lembrança! Uma época que parece tão distante… Quanta esperança tinhamos naqueles dias!
      Hoje o que temos? STF soltando a turma, Lula fazendo campanha …

  3. O Luladrão e o Cabral atuaram operadores das FARCs.
    O narcotráfico chegou a conclusão de que a logística para os EEUU, Europa, África e Oriente estava consumindo muito do faturamento da droga.
    Chegaram a conclusão de que teriam mais lucrativo trazer os consumidores para a área de produção. O Brasil, não produtor, seria o porto seguro desses consumidores. Nesse sentido as FARCs acionaram o Foro de São Paulo para que o governo petista cooptasse o governo do Rio de Janeiro e os empresários da hotelaria para o esquema. A cidade do Rio de Janeiro seria transformada no paraíso tropical da droga e do sexo. Empresários, políticos e órgãos de segurança alinhados com os investimentos em transportes e hotelaria. A segurança dos pontos seria prioritária daí as UPPs de Beltrame Cabral.