ACESSE

Moraes autoriza acesso da PF a mensagens de alvos do inquérito contra fake news

Telegram

Nos mandados expedidos hoje no inquérito sigiloso, Alexandre de Moraes autorizou a apreensão de computadores, tablets, celulares e outros equipamentos eletrônicos eventualmente usados para compartilhar ataques aos ministros do STF.

O ministro autorizou que a Polícia Federal acesse as arquivos contidos nos aparelhos, como conversas e mensagens trocadas por WhatsApp.

“Fica autorizado, desde logo, à autoridade policial o acesso aos documentos e dados armazenados em arquivos eletrônicos apreendidos no local de busca, contidos em quaisquer dispositivos”, diz o despacho do ministro (veja abaixo um dos mandados, obtido por O Antagonista).

Moraes também citou artigo do Código de Processo Penal que permite a coleta de “qualquer elemento de convicção” na busca e apreensão.

Os alvos também deverão prestar depoimento à Polícia Federal em até 10 dias.

Leia também: Bolsonaro mandou investigar Witzel?

Comentários

  • MARIA -

    Um absurdo. Apenas jornalistas podem falar. Temos liberdade de expressão. Desqualificado esse Moraes... aluno de Paulo Freire.

  • Hermano -

    Antagonista deve se pronunciar através de um edital urgente! Ontem foi a Crusoé, hoje alguns blogs e amanhã será o Antagonista??? Fo....se Bolsonaro, mas estamos entrando na ditadura da Toga

  • IVAN -

    Arbitrariedade absurda do STF. PARÁ mim essa atitude do STF é inconstitucional.

Ler 59 comentários