Moraes diverge de Toffoli e permite à Receita enviar extratos bancários ao MP

Telegram

Alexandre de Moraes divergiu de Dias Toffoli, para permitir que a Receita envie todas as provas que juntou durante fiscalizações para o Ministério Público, incluindo extratos bancários e declarações de imposto de renda.

“A prova obtida pela Receita no procedimento administrativo fiscal é lícita. Tanto é que permite o lançamento definitivo do tributo. Se foi obtida mediante procedimento regular, mediante contraditório do contribuinte que vai virar réu em ação, é prova lícita, que pode ser emprestada.”

Ontem, Toffoli recomendou proibir o envio de declarações do IR e extratos bancários, que necessitariam de prévia quebra de sigilo determinada pela Justiça.

Lula ataca: o chamado ao caos e ao passado. Saiba mais

Para Moraes, o Ministério Público deve manter o sigilo dos documentos recebidos.

O ministro ainda não se manifestou sobre compartilhamento de dados da UIF (ex-Coaf) com o MP.

Comentários

  • Antônio -

    O caso é tão estapafúrdio que o Ministro Alexandre de Moraes, por ser um criminalista, não tem como acompanhar o Exmo. Sr. Presidente, um despreparado, um incompetente, uma vergonha para todos nó

  • Carlos -

    Lava Toga já! Para o bem do Brasil!

  • Jorge -

    Bostoffoli,como pode isso um sujeito reprovado duas vezes num concurso para juiz,garoto de recado de J.D,cãozinho amestrado do Lula,ser presidente do STF,por isso é que o STF,é o Supremo da Trapaç

Ler 37 comentários