Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Moraes encaminha à PGR pedido de advogada para prisão de Salles

Durante a Operação Akuanduba, o ministro do Meio Ambiente recusou-se a entregar o celular e ainda trocou de número no mesmo dia das buscas em sua residência e gabinete
Moraes encaminha à PGR pedido de advogada para prisão de Salles
Foto: Ministério do Meio Ambiente/Flickr

O ministro Alexandre de Moraes encaminhou para análise de Augusto Aras ‘notícia de fato’  apresentado por uma advogada para que Ricardo Salles seja afastado do Ministério do Meio Ambiente e preso por obstrução de Justiça.

O procedimento é padrão. Cabe, obviamente, ao PGR avaliar se há elementos que justifiquem a medida. Aras irritou-se por não ter sido ouvido por Moraes antes da deflagração da Operação Akuanduba. 

Em sua decisão, Moraes escreveu que “trata-se de ‘notícia de fato’ apresentada por Cibele Berenice Amorim em face do ministro Ricardo de Aquino Salles”.

“Alega que, ao ocultar seu celular e mudar o número de telefone no curso das investigações, delas tendo ciência, o noticiado, que como ministro tem dever legal de cumprir ordens judiciais de outros Poderes, incorreu, em tese, em tipos penais e de improbidade administrativa, visando obstruir a aplicação da lei penal e embaraçando a investigação de organização criminosa transnacional.”

Apesar de ter sido alvo de buscas, Salles permaneceu no cargo, ao contrário do presidente do Ibama e de outros 9 investigados.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO