ACESSE

Moraes prorroga inquérito das fake news

Telegram

Alexandre de Moraes prorrogou, por mais 180 dias, o inquérito das fake news — que, no ano passado, censurou a Crusoé o O Antagonista.

“Considerando a necessidade de prosseguimento das investigações e a proximidade do recesso, nos termos previstos no art. 10 do Código de Processo Penal, prorrogo por mais 180 (cento e oitenta) dias, a partir do encerramento do prazo anterior (15 de julho), o presente inquérito”, despachou o ministro.

Em junho, o plenário do Supremo validou a investigação, sob a condição de que fossem apuradas apenas ameaças, houvesse participação do Ministério Público e acesso da defesa aos autos — advogados ainda reclamam, contudo, que ainda não conseguem acessar todas as peças.

Hoje, os principais alvos do inquérito são militantes, empresários e deputados bolsonaristas. Os policiais à disposição de Moraes analisam movimentações bancárias e postagens nas redes sociais para verificar se há crimes previstos na Lei de Segurança Nacional.

Leia mais: A guinada de Bolsonaro para ficar no poder

Comentários

  • Roberto -

    O pior de tudo isso é o silêncio da imprensa, do Congresso e da OAB. Aliás, se fosse contra a esquerda haveria uma grita.

  • Franklin -

    O sujeito tá sem jeito, sem saber como encerrar a "coisa" e prorroga ao quase infinito para morrer de inanição e sem provas SUBSTANTIVAS. Isso é uma lástima patrocinada pelo STF.

  • Ros -

    Oba!!!!

Ler 29 comentários